Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Tocantins supera meta no acompanhamento das condicionalidades do Programa Bolsa Família

Tocantins supera meta no acompanhamento das condicionalidades do Programa Bolsa Família

por crt publicado 01/11/2017 16h30, última modificação 01/11/2017 16h30
As condicionalidades são compromissos assumidos pelas famílias beneficiárias que tenham, em sua composição familiar, crianças menores de sete anos e/ou gestantes.

Dados do sistema de gestão do Programa Bolsa Família (PBF) mostram que o Tocantins ultrapassou a meta estabelecida, pelo Governo Federal, de ampliar para 75,56% a cobertura de acompanhamento das condicionalidades do programa até 2019. De acordo com o resultado da 1ª vigência de 2017 (janeiro a junho), a cobertura no Estado foi de 81,54%.

As condicionalidades são compromissos assumidos pelas famílias beneficiárias que tenham, em sua composição familiar, crianças menores de sete anos e/ou gestantes. 

Segundo a gerente de ciclos de vida da Secretaria de Estado da Saúde, Isabela Soares Eulálio, a Portaria Interministerial nº 2.509, de 18 de novembro de 2004, traz como atribuição do Ministério da Saúde (MS), compartilhada com as esferas estaduais e municipais do Sistema Único de Saúde (SUS), a oferta dos serviços para acompanhamento da vacinação e da vigilância alimentar e nutricional de crianças menores de sete anos, bem como a assistência ao pré-natal de gestantes e ao puerpério.

O acompanhamento dos beneficiários é feito semestralmente pelos municípios, por meio das equipes de Saúde da Família, e cabe ao Estado, capacitar os municípios e dar todo apoio, orientações e assessorias, junto com as secretarias de Assistência Social e Educação.

Dados da Gerência de Ciclos de Vida apontam que, no Tocantins, o acompanhamento das condicionalidades de saúde na 1ª vigência de 2017 refletiu em um aumento em relação à vigência anterior, sendo que o Estado acompanhou 4.895 famílias a mais e registrou um aumento de 6,6% na cobertura de acompanhamento das condicionalidades de saúde.

O total de famílias para acompanhamento no Estado foi de 114.906, das quais a Saúde acompanhou 93.693 (81,5%), observando que a meta de cobertura pactuada para 2017 foi de 74,50%, última meta pactuada via Aplicativo do Pacto pela Saúde (Sispacto).

O acompanhamento infantil foi de 66.117 crianças (78,51%), das quais 99,11% estavam com o calendário vacinal em dia e 94,29% tiveram dados nutricionais coletados.

Das 5.433 gestantes estimadas para acompanhamento, foram localizadas 4.884 gestantes, totalizando assim uma cobertura de 89,90%; das gestantes localizadas, 99,65% estavam com o pré-natal em dia e 93,92% tiveram dados nutricionais coletados.

Ainda de acordo com os dados, no acompanhamento dos Grupos Populacionais Específicos, na primeira vigência de 2017, o Tocantins acompanhou 1.839 famílias indígenas, o que corresponde a 88,88% do total de famílias a serem acompanhadas. Também foram acompanhadas 90,10% das crianças indígenas e 100% das gestantes indígenas localizadas apresentaram pré-natal em dia.

Em relação às famílias quilombolas, o Estado acompanhou 665 famílias, o que corresponde a 91,72% do total de famílias a serem acompanhadas. Foram acompanhadas 91,61% das crianças quilombolas e 95,35% das gestantes quilombolas localizadas apresentaram pré-natal em dia.

Segundo a gerente Isabela Soares, “de forma geral, tem-se como desafio a busca ativa das famílias não localizadas para acompanhamento, principalmente na Capital e nos municípios de grande porte. Para tanto, contamos com o envolvimento das equipes e profissionais de saúde da Atenção Básica na busca e na garantia do acesso ao direito de saúde às famílias em situação de maior vulnerabilidade ou risco social”, afirmou, acrescentando que as ações desses profissionais potencializaram e possibilitaram melhorias na qualidade de vida das famílias, contribuindo para a sua inclusão social e melhores condições de saúde e nutrição dos beneficiários. “Reforçamos ainda a necessidade de potencializar a gestão do Programa Bolsa Família, no sentido de garantir o acesso aos direitos sociais básicos”, reforçou.

O Bolsa Família

O Programa Bolsa Família (PBF) é uma iniciativa federal de transferência direta de renda com condicionalidades destinadas às famílias em situação de pobreza ou em extrema pobreza. Com a finalidade de promover o acesso das famílias aos direitos sociais básicos e romper com o ciclo intergeracional da pobreza, o programa vincula o recebimento do auxílio financeiro ao cumprimento de compromissos – as condicionalidades - na Saúde, Educação e Assistência Social pelas famílias beneficiárias.

Fonte: Portal do Tocantins

banner transp-Dados Atu.png

banner transp-Licit.png

Logo e-SIC.png

Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

Mídias Sociais

          Facebook              Youtube