Tocantins adere ao programa Criança Feliz

por crt publicado 13/03/2017 17h02, última modificação 13/03/2017 17h02
Mais de 9 mil famílias serão atendidas no estado nesta primeira fase do programa
Tocantins adere ao programa Criança Feliz

Ministro Osmar Terra apresenta detalhes do programa em Tocantins

O ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, lançou, nesta quinta-feira (9), o programa Criança Feliz em Tocantins. O governo estadual oficializou a adesão e passou a ser o quarto estado a realizar a formalização nesta semana.

Mais de nove mil famílias de 43 municípios serão beneficiadas nesta primeira fase do programa. 

No evento, Terra apresentou as razões científicas e as ações que serão desenvolvidas para o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). 

“O Programa Criança Feliz se baseia nas últimas descobertas científicas sobre o desenvolvimento humano. Hoje a ciência aponta para o início da vida como o período mais importante para desenvolver as competências humanas. Tanto a questão da violência quanto da aprendizagem se organiza nos primeiros mil dias de vida”, destacou.

Segundo o ministro, o Criança Feliz vai transformar a realidade social do País, cuidando do início da vida das crianças e formando uma geração melhor preparada para vencer a pobreza. “Ao proporcionar às crianças uma riqueza de estímulos, ela chegará à escola em igualdade de condições com as outras, podendo ter um bom emprego no futuro e ajudando a família a sair da pobreza. O Criança Feliz é um programa de redução da pobreza em longo prazo.”

O governador do Tocantins, Marcelo Miranda, afirmou que acredita nas ações. “O programa é um avanço fundamental para darmos atenção maior às famílias. O Criança Feliz veio em um momento oportuno. Vamos atender as crianças desde o nascimento. Sem esse olhar diferenciado, a criança não vai consegui vencer.”

Em todo o País, 2.469 municípios aderiram ao Criança Feliz. O programa terá como ponto central a visitação domiciliar. Técnicos capacitados irão até as casas das famílias para mostrar aos pais a maneira correta de estimular o desenvolvimento dos filhos, principalmente nos primeiros mil dias de vida da criança.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário