Governo alerta produtores sobre ocorrência de uma nova praga na cultura da soja no Tocantins

por crt publicado 24/08/2017 08h07, última modificação 24/08/2017 08h07
Segundo a nota da professora a “antracnose é uma doença que tem aumentado sua importância a cada ano, principalmente nos cerrados brasileiros, causando prejuízos aos sojicultores.
Governo alerta produtores sobre ocorrência de uma nova praga na cultura da soja no Tocantins

Mesmo não sendo uma praga com programa oficial de controle, a Adapec orienta os sojicultores a intensificarem os monitoramentos nas propriedades, dado os prejuízos que a praga pode causar na cultura - Adapec/Governo do TocantinsMesmo não sendo uma praga c

O Governo do Tocantins, por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) alerta os produtores rurais tocantinenses sobre a presença de uma nova praga ocasionada pelo fungo Colletotrichun cliviae, uma espécie de Antracnose que acomete as lavouras. A descoberta foi feita por meio de uma pesquisa realizada pela professora da Universidade Federal do Tocantins, Dra. Moab Diany Dias, que após o resultado emitiu uma nota à Agência comunicando a ocorrência da praga no Estado.

Segundo a nota da professora a “antracnose é uma doença que tem aumentado sua importância a cada ano, principalmente nos cerrados brasileiros, causando prejuízos aos sojicultores. Os sintomas característicos dessa doença são lesões castanhas e deprimidas em folhas cotiledonares, caules e nervuras foliares. Nas vagens causa abortamento, retorcimento e lesões castanhas com presença de acérvulos”. A nota relata que em 2016, houve perda de 90 kg/ha para cada incremento de 1% de incidência de antracnose no Tocantins.

No comunicado feito à Adapec, a professora relata que “em um estudo realizado na Universidade de Brasília em 2010-1014, sobre diversidade de Colletotrichum na cultura da soja no Brasil, foi identificada uma nova espécie proveniente de lavoura comercial no Estado do Tocantins, coletada na safra 2011/2012, por meio de caracteres morfológicos e filogenéticos. Trata-se do Colletotrichum cliviae, cuja patogenicidade foi comprovada por meio de inoculação em plântulas de soja, apresentado agressividade igual ou superior a dos isolados de Colletotrichum truncatum avaliados”.

O gerente de Sanidade Vegetal da Adapec, Marley Camilo disse que em virtude desta notificação, a Agência fez um comunicado ao Ministério da Agricultura e alerta os produtores tocantinenses a intensificar o monitoramento das lavouras. “Mesmo não sendo uma praga com programa oficial de controle, a Adapec orienta os produtores rurais a intensificarem os monitoramentos nas propriedades, dado ao clima favorável de nossa região e aos prejuízos que a praga pode causar na cultura”, destacou.

O presidente da Adapec, Humberto Camelo, ressaltou que a Agência trabalha para garantir a defesa e a sanidade dos produtos vegetais do Tocantins. “Somos o maior produtor de grãos da região norte do Brasil, por isso, nos preocupamos com o surgimento de qualquer praga que possa colocar em risco a nossa defesa e que cause prejuízos econômicos aos produtores rurais”, afirmou.

 

FONTE: PORTAL TOCANTINS